Abril 2011 (1)

Não há fome que não dê em fartura!

por Luciano Inácio » 26 abr 2011, 11:50

De manhã passei junto ao mar na esperança que as condições fossem favoráveis (ao que contrariamente estavam a dar nas previsões ). Inevitavelmente mar picado, um pouco de vento e as águas escuras …pensei, pode ser que à tarde tenha melhores condições (mas já sabia que mesmo sem melhoras que ia lá parar).

Depois de almoço, encontro no café com os amigos…conversa inevitável…Pesca! Depois de já ter um amigo que alinhava na pescaria a tarde, lanço o convite ao meu parceiro de pesca que mais uma vez me deixa “mal” e diz que ainda não sabe se vai mas que depois diria alguma coisa….Ok, como tinha companhia agora só faltava mesmo as condições do mar terem melhorado…

Chegamos ao destino, e as condições melhores estavam…mar continuava com um pouco de força, águas escuras, só mesmo o vento tinha caído um pouco mais…ok, como somos teimosos não vimos nada que nos impedisse de ir fazer uns lançamentos nem que fosse para montar as canas e desmontar de imediato para ir embora.

Começamos na praia que inicialmente estava bom…maré a subir, até que o mar começa a “varrer” a praia e ficamos sem condições para pescar…no meio disto telefona-me o JP a perguntar onde estávamos e que devia la aparecer…tivemos de começar a pescar na rocha que seria o sítio com mínimas condições….assim foi….arranjamos um spot porreiro, lançamento aqui, lançamento ali, uma pausa juntamente com um cigarro e novamente ao ataque….uns 6 ou 7 lançamentos até que sinto 2 grandes pancadas secas na cana! Disso logo, tenho cá um!!!

Nisto o peixe arranca para o fundo e foi aí que percebi que suposto peixe que me parecia ser até uns 2/3 kg poderia ser algo maior pela luta que oferecia….aguentei o peixe até que vem ao cimo e o meu primeiro pensamento foi “Aiii que é outro daqueles!!”….trabalhei mais um pouco o peixe com a melodia do carreto a embalar e lá consegui encostar o peixe à pedra….

O grande problema estava para vir, lembrei-me que o meu amigo iniciou-se à pouco tempo no spinning e na pesca no seu geral, tinha pouca ou quase nenhuma experiência e eu precisava dele para conseguir meter o peixe a salvo….disse: “João agora preciso da tua ajuda….Quando o peixe ficar praticamente a seco tens de o tirar para fora ao meter a mão na guelra do peixe”Nisto ele vai para perto do local onde o peixe ia sair, vem uma vaga e deixa o peixe praticamente em seco….”João é agora!!!”

Pois era, mas como não sabia o que fazer e o mar já lá vinha acabou por rebocar o peixe pelo fio….até que….o fio partiu-se e o peixe ainda numa zona de perigo….mal que vi o fio a partir penso que em curtos segundos fui la ter com ele…foi meter a mão a guelra do peixe e nem 1 segundo depois o mar “varreu” aquele local….este foi sem dúvida com alguma sorte que saiu cá para fora  Com isto posso concluir que as únicas vezes que o JP não vai a pesca comigo eu safo-me sempre com um bom peixe!  Esta amostra começa a dar boas surpresas aqui para os nossos lados.

luciano robalo 4kg4.550 kg

Ficha técnica:
Cana – Grauvell Spin Due 3000 MH 60-120gr.

Carreto – Shimano Rarenium 3000
Fio – Spider Wire 0,25
Amostra – Shimano Hirame 02T

Luciano Inácio

Facebooktwittergoogle_plus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *