Agosto 2011

Carpfishing… 5,6kg de pura luta

por João Pinto » 20 ago 2011, 15:43

É um título deveras estranho tendo em conta que o tópico se encontra em Pescaria e Histórias de Pesca mais ainda porque estamos num forum de spining. Barbos até é normal agora carpas, de bom tamanho e no Douro? Isso já é seguramente mais complicado. Mas vamos ao que interessa, o relato, deitei-me com uma vontade doida de pescar, a ânsia era tanta que fui contando as horas, 1 da manhã…2 da manhã…Finalmente adormeço, sou despertado ás 5:20 pelo alarme, chegou a hora. Levanto-me seguramente com mais vontade do que se fosse trabalhar acreditem, visto-me a correr e aí vou eu, chego ao pesqueiro e o dia a nascer, meto-me no pato e aí começo eu, primeiro com uns cranks maiores e cores mais berrantes.

Tive alguns toques mas acabaram por não ficar, até que passo junto a uma árvore com a folhagem a cair na água e vejo o que me pareceu ser um achigã, lanço, dou pequenos toques e ferra, luta e ao chegar ao pé desferra. Tinha perdido o primeiro do dia, lanço novamente para o mesmo sítio e ferra novamente, luta e ao chegar ao pé desferra…Já se estava a tornar irritante mas á terceira é de vez lanço e novamente outro ferrado, luta e tiro-o para fora, era um pequeno achigã de 400grs, ainda insisto mais um pouco ali mas sem resultados. Continuo pelo rio passando por lugares muito engraçados mas que não resultaram em nada, a seguir a uma ponte com um vinil lizard gary yamamoto lanço e conforme toca na água o fio fica frouxo.

Pensei que já estava em cima de uma alga porque foi  instantâneo, puxo para tirar o vinil de lá e…cravo um achigã, este maiorzito, com 550grs. O dia estava a correr de feição, continuo mais um pouco e vejo mais umas árvores com a folhagem sobre a água, ainda eram 9:30 mas estava bastante quente, aquela sombra convidava…vamos explorar. Primeiro lançamento, deixo a amostra afundar, assim que toca no fundo dou um ligeiro puxão apenas para a levantar e a deixar repousar mais um pouco. Segundo puxão e levo uma valente pancada, depois de uma valente luta ao tentar meter o peixe dentro do camaroeiro desisto pois o camaroeiro era demasiado pequeno para ele apesar de ser bem largo, o grip salvou o dia.

Estava na hora de sair dali, vou até á única zona baixa do rio e onde entrei para as merecidas libertações, ainda tive vários colegas pescadores a pedir para não libertar que comiam mas como podia eu sacrificar um lutador que me tinha dado tamanha alegria? Não tem lógica! O pequeno crank que vêm na imagem da carpa é um Salmo sinking de 4.5 cm, o anzol não abriu apesar de ter puxado bem pelo peixe, aquela zona tinha muita vegetação e troncos e qualquer hesitação e a carpa certamente ía embora sem foto. De salientar que o sítio vai ser durante algum tempo o meu novo quintal, é totalmente impossivel pescar ali de margem, pois toda ela está revestida com alguns metros de silvas.

 

Ficha técnica:

Cana: Savage Gear
Carreto: Okuma Trio
Linha:  0,25
Amostra: Crank Salmo Sinking 4,5cm

João Pinto

Facebooktwittergoogle_plus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *