Janeiro 2010

Estreia em 2010

por Gonçalo Perpétuo » 11 jan 2010, 14:00

Boas,

Depois de tanto tempo de mar bravio em demasia, lá apareceu um bom dia de Inverno, frio mas sem vento e mar calmo. Dado o bom prognóstico para o fim de semana, o André Silva desafiou-me a uma pescaria num novo pesqueiro para mim.

No sábado, dia 9, lá seguimos para o dito. Chegados ao local, umas 10h30, estavam reunidas todas as condições para, no mínimo, se passar um bom bocado junto ao Mar. Já a caminho, pela praia, vislumbrámos algo de realmente invulgar! Uma carcaça de uma tartaruga (gigante?). Ser realmente imponente! O André prontamente tratou de contactar as entidades devidas a informar da situação.

goncalo andre tartaruga

Lá seguimos então caminho que o tempo prometia. Já no local de inicio da sessão, montadas as primeiras apostas (Saltigas de 14cm para ambos) lá começámos os lançamentos. O André voltado a Sul e eu voltado para Norte.

Como a Saltiga 14 não me pareceu estar a trabalhar como deve ser, troquei por algo que agarrasse mais mar e que já agora desse para perceber melhor a profundidade a que estava a pescar. Dia claro, aguas para o claras mas com bom espumeiro, segue a LC 130MR branca que tão poucas vezes posso usar, dado afundar bastante. Mais uns bons lançamentos, tentar entender melhor esta amostra… mas nada…

Entretanto o André virou-se para Norte a tentar a sua sorte e eu… deixa cá ver como está o Sul!  Aproveitei e troquei novamente de amostra… pesqueiro com areia, nada de riscos de a prender nas pedras como ela tem tanto hábito de o fazer (ou melhor, como fizeram as irmãs da que me resta)… Siga a Daiwa SL17 da cor da sorte, lançamento a fundo como gosto de fazer com ela para trás da rebentação e de um reboliço de areia. Começo a trabalhar e logo sinto uma prisão… raios, não parecia haver aqui lixo!? Vamos lá ver o que raio vem aí… cana levemente vergada… passado um pouco lá sinto um toque e outro, mas pequenos… ok, é peixe, mas o que raio vem aí?

Chamei o André a avisar que tinha ferrado algo, com a cana tão pouco vergada, o André também achou que devia ser algo pequenote… Ao chegar ao pés… verga a cana toda e começa o Sakura a cantar! Em segundos vão-se uns metros de linha e só por momentos vejo que afinal sempre é Robalo e não é propriamente pequeno. Ainda deu um salto fora de água nas costas do André e lá começou a cansar-se mais. Humm, como saco isto fora de àgua… é logo o que me vem à cabeça… é apenas o meu segundo Robalo de porte. O André, entretanto apercebeu-se e veio ajudar. Com a ajuda de uma onda lá pusemos o exemplar a seco. Este já pesa!

goncalo andre robalo

Mais tarde chegou outro user do fórum… e eu como sempre fui excelente a fixar nomes… não me lembro. Se leres isto, manda apitadela para fixar como deve ser! Tudo a lançar as suas melhores apostas. Eu, dei a volta à minha colecção… e mais nenhum.

Horas passadas, braço direito meio lesionado com um esticão num lançamento (quem me manda a mim adorar lançar 20gr como se não houvesse amanhã). 14h e qualquer coisa… Lá demos a sessão por terminada. Novamente passamos pela imponente tartaruga, agora com sorriso nas caras de umas horas bem passadas.

Belo arranque de ano!

Já agora, material:
Cana: Shimano ForceMaster 2.7m 20-50gr
Carreto: Sakura Borax 4008
Linha: Hiro PE Blue 0.20mm
Amostra: Daiwa SL17, electric sardine
Comprimento: 66cm
Peso: 3.7Kg

Equipa: Gonçalo Perpétuo e André Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *