Março 2011

Insistir!

por Rui Almada » 08 mar 2011, 03:31

Boas,

Sexta feira dia 4 pela hora de almoço arranquei mais a namorada para um fim de semana em terras mais a Sul, como tanto gosto! Quase a chegar ao destino, dei a volta à menina para ir espreitar uma praia…lá consegui dar-lhe a volta, prometendo que seria só espreitar. Quando lá cheguei…Meu Deus! Que aspecto! Que belo final de tarde a molhar as amostras, pensei eu! Com muito esforço e jogo de cintura consegui uma vez mais dar-lhe a volta! “Vou só ali fazer uns lançamentos naquela pedra, 20 minutos… e depois vamos continuar a viagem até ao destino. Não demoro muito, não te preocupes, sei que temos comida a descongelar no carro, vou ser rápido, blá, blá…” … ela torceu o nariz, mas lá aceitou… Passado 1h30 estava ela a buzinar no carro, como louca…e lá tive que ceder…”Porra! Eles andam aqui de certeza!” Amanhã vou ali aquelas pedras mais ao lado…”

Sábado dia 5

Acordar tarde. Depois de muitos medronhos na noite anterior, nem ouvi o despertador… Lá fui eu… o sítio, um sonho! Com aquele aspecto… 3 horas e centenas de lançamentos… apenas um toque e dezenas de sargos a correr atrás das minhas amostras! O toque até deve ter sido provocado por um sargo… Porra! Mas onde é que eles andam?!

Domingo dia 6

Hoje escolhe ela a praia! Sol, bom tempo, pouco vento, pequena ondulação…Bem…não vou ficar aqui estendido na toalha, principalmente nesta praia de fundos mistos, caneiros com fartura…vou explorar!Corro a praia toda. Mudo de amostras…nada! Fumo o meu cigarro a pensar…Eles não andam mesmo ai! Bem que se lixe…vou insistir!Vou até umas rochas que entram pelo mar a dentro, de difícil acesso e muito escorregadias. Quando lá chego nem acredito no que vejo! Lá estavam eles!

rui almada robalo 1

A água estava tão cristalina que se viam os meninos por ali a explorar o fundo. Até fiquei sentado, escondido, a fazer os meus lançamentos. Não queria que me vissem, porque em pé viam-me de certeza…Estava louco…vi pelo menos 6 ou 7 ali mesmo aos meus pés, alguns deles bem grandes! Foi ai que o desespero se apoderou de mim… nem ligavam às amostras… nada! Passavam-lhes à frente do nariz… e nada… nunca tinha visto tal coisa! Bem, acho que mudei 10 vezes de amostra… animações diferentes e nada! Que frustação!

Resignado, fumei mais uma nicotina a olhar aquele espectáculo! Deixei de amuar e pensei, porra eles estão aqui! Insiste otário! Até que naquela dança de amostras decidi meter uma amostra que adoro e que nunca me deu um peixe. Shimano Ocean Minnow tipo sardinha com a barriga cor de rosa. Segundo lançamento. Agarro um…a luta durou um pouco, mas não cedi muito porque havia demasiada probablidade daquilo correr mal para mim com tanta rocha! Um filme enorme para chegar até ao peixe… se tivesse 3 ou 4 kilos tinha o perdido de certeza… muito difícil o sítio! Já a seco. Continuei…. mas não tive mais sorte. Deixei de os ver!

Segunda dia 7

Hoje vou direitinho ao mesmo sitio! Nem queria acreditar! Lá estavam eles… eu escondido, a lançar sentado, na manha do gato… Querias! Incrível! Nada! 2 horas a vê-los ali. Amostras e animações diferentes… inacreditável… Nunca tinha visto um espectáculo assim… mas não queriam nada comigo! Porquê? Não sei… opinem companheiros! Aqui vai a foto da menina que apanhei e do pesqueiro. Suponho que tivesse desovado à pouco tempo. A barriga estava rosada, mas pouco. Não tinha ovas, nem estava inchada. Estava um pouco magra. Acusou cerca de 1kilo e trezentas. No meio de tanta frustação agradeci aos Deuses o meu prémio.

rui almada robalo 2

Humilde material utilizado:
Cana – shimano Vengeance 3M cw 20-50g
Carreto – shimano nexave 4000
Linha – power pro 0,19
Amostra – Shimano Ocea Minnow D-Complex – 01T

Rui Almada

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *