Os hábitos e as medidas do Robalo

O robalo é o troféu por excelência de qualquer pescador desportivo. Este belo animal astuto e vigoroso, é um caçador incansável e oportunista. Da sua anatomia, destaca-se um corpo longo e aerodinâmico possuidor de uma poderosa barbatana caudal que lhe permite uma arrancada rápida e fácil.

Está presente ao longo de toda a nossa costa, preferindo zonas de águas muito oxigenadas (brancas), onde aproveita a camuflagem que esta proporciona para caçar as suas presas preferidas, se bem que também possa caçar em zonas mais calmas. Os seus territórios preferidos de caça são as zonas mistas de areia e rocha (predominantemente esta), bem como os canais de passagem, onde se coloca escondido à espera que a corrente lhe traga as suas presas. Como todos os predadores é oportunista e extremamente voraz, não perdendo nenhuma oportunidade de se alimentar. O robalo é um predador que caça em muito pouca água e muito perto da costa.

A época; o coeficiente da maré; as horas e os lugares de pesca.

O aliciante da pesca ao robalo é que nada é imutável, tudo se altera e não existem certezas absolutas. Ele aparecerá onde menos se espera e o seu contrário também é verdadeiro. Contudo, podemos constatar algumas coisas: Se bem que o spinning de mar desde a costa, possa ser exercido praticamente durante todo o ano com amostras de superfície, meia-água e fundo, a época por excelência da pesca ao robalo vai desde Março a Novembro, dependendo dos anos. Os melhores coeficientes de maré são os compreendidos entre 50 e 70.

Consideramos, sem alguma certeza científica que as 2 últimas horas da vazante e a primeira da enchente, normalmente são de maior actividade do peixe, voltando mais tarde com a primeira hora da enchente e a última da vazante. Mas tudo isto é muito variável, não existindo nenhumas regras precisas para a pesca do robalo, tornando-se assim mais um aliciante e um verdadeiro desafio a sua pesca.

Tabela de medidas do robalo em função da idade, do sexo e do peso

TABELA ROBALO 3 ESCALAS

Tamanho mínimo legal de captura permitido em Portugal – 36cm

(corresponde a aproximadamente 4 anos de idade).

NOTA: Está provado que esta medida mínima está desadequada e não permite a reprodução das fêmeas pelo menos uma vez na vida.

Esta é uma sentença de morte a prazo para esta espécie. É absolutamente necessário revogar esta lei e estabelecer pelo menos a medida mínima nos 42cm de comprimento. Se o tamanho mínimo legal de captura passar a ser os 42cm de comprimento, permitiremos que as fêmeas se reproduzam pelo menos uma vez na vida. Esta alteração é absolutamente fundamental e urgente para a sustentabilidade dos recursos desta espécie tão apreciada, a par de outras…

A Administração.

Facebooktwittergoogle_plus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *