Regulamento do 10º Torneio Nacional de Spinning e Corrico – Luis Vicêncio

O 10º Torneio Nacional de Spinning e Corrico de Costa – Luís Vicêncio, é realizado sob a égide e organização da comunidade PescaComAmostras.

1. OBJECTIVOS DO TORNEIO

Os principais objectivos a atingir são:
1.1. Divulgar a pesca de predadores costeiros com amostras artificiais, de uma forma consciente e responsável, bem como a importância da sua devolução ao seu meio ambiente, em condições de bom estado de sobrevivência, como forma de preservação das espécies.
1.2. Promover o convívio entre todos os membros e utilizadores da comunidade PescaComAmostras bem como todos aqueles que têm o gosto pela pesca com amostras e queiram participar no evento.
1.3. Desenvolver a camaradagem, a entreajuda e o espírito da pesca unicamente como um desporto.
1.4. Promover, divulgar e captar a atenção de todos os interessados, para a pesca desportiva, as matérias desenvolvidas na comunidade PescaComAmostras onde com tolerância e espírito construtivo se tenta implementar nos pescadores lúdico/desportivos portugueses uma nova mentalidade na abordagem destas temáticas para que todos tenham uma atitude mais consciente e responsável na preservação das espécies, na sua sustentabilidade e um contato sadio com a natureza, num entendimento puramente desportivo.

2. CONSTITUIÇÃO DO TORNEIO

2.1. O 10º Torneio Nacional de Spinning e Corrico de Costa – Luís Vicêncio, é constituído por uma única prova, que se realizará na data, local e hora a seguir indicados:

Data de realização: Domingo, 19 de Maio de 2019
Local de realização / Ponto de encontro: Aveiro – Praia da Vagueira
Concentração: 6.30h
Briefing: 06:35h
Saída para o local da prova: 06:50h
Início da prova: 7:00h
Fim da prova: 12:00h

Ponto único: Por motivos de força maior, poderão vir a ser alteradas as datas e local de realização deste Torneio. Das eventuais alterações, será oportunamente dado conhecimento aos participantes no fórum/site e através de outros meios, redes sociais e por email.

3. CLASSIFICAÇÃO NO TORNEIO

3.1. A classificação é individual e será declarado vencedor o participante que obtiver maior número de pontos, atribuídos da seguinte forma:
3.1.1. A cada exemplar capturado será atribuída uma pontuação igual ao seu comprimento, em centímetros, sendo posteriormente subtraído o número de pontos correspondente à medida definida neste regulamento como sendo a medida em vigor. As medidas são as seguintes:

– Robalo – 42 cm
– Baila/Varia – 35 cm
– Badejo – 35 cm
– Bodião – 35 cm
– Tainha – Não é considerada

3.1.2. Caso o exemplar tenha o comprimento igual ou superior à medida em vigor, será atribuído mais 5 pontos a esse exemplar.
3.1.3. Se o exemplar capturado tiver um comprimento abaixo da medida em vigor, a pontuação do exemplar corresponde à divisão do comprimento total por dez (10).
3.1.4. Se o comprimento do exemplar for meia medida, ou superior, acima da medida em vigor (ex: 42+21=63 cm), haverá um acréscimo de 10 pontos na pontuação desse exemplar, designado de “Bónus de peixe troféu”.
3.1.5. A soma da pontuação obtida por cada exemplar corresponde à pontuação total do participante na prova.

Exemplos:
Captura de 1 Robalo com 50 cm:
50 pontos – 42 pontos + 5 pontos = 13 pontos
Total de 13 pontos

Captura de 2 Bailas (40 cm e 29 cm):
40 pontos – 35 pontos + 5 pontos = 10 pontos
29 pontos ÷ 10 pontos = 2,9 pontos
Total de 12,9 pontos

Captura de 2 Robalos (64 cm, 25 cm) e 1 Baila (30 cm):
64 pontos – 42 pontos + 5 pontos = 27 pontos + 10 pontos bónus = 37 pontos
25 pontos ÷ 10 pontos = 2,5 pontos
30 pontos ÷ 10 pontos = 3 pontos
Total de 42,5 pontos

3.1.7. Qualquer outra espécie que seja captura, e cuja medida em vigor não esteja definida neste regulamento será posteriormente analisada e qualificada por parte da Organização;

3.2. A falta injustificada à prova, no prazo mínimo de 7 dias úteis antes da data da mesma, não terá direito a reembolso por parte da Organização.
3.3. À “grade” é atribuído o número de zero pontos.
3.4. Os empates na classificação serão desfeitos em conformidade com o seguinte critério:
3.4.1. pelo maior número de exemplares com “Bónus de peixe troféu”
3.4.1. pelo maior exemplar capturado pelos participantes em causa (medido em cm)
3.4.2. por sorteio.

4. REGULAMENTO DA PROVA

4.1. A prova realiza-se numa única “mão” ou “manga“ com a duração máxima de cinco (5) horas, sem qualquer interrupção, podendo a acção de pesca ser praticada dentro ou fora de água;
4.2. Só será permitido o uso e utilização de amostras artificiais, sejam elas duras ou moles.
4.3. Os participantes agrupar-se-ão em conjuntos de dois ou três pescadores, sendo estes “grupos” escolhidos pelos próprios participantes.
4.4. Em acção de pesca, os elementos de cada “grupo” não deverão distar uns dos outros mais de 25 metros.
4.5. A distância mínima permitida entre “grupos“ terá de ser aquela que ofereça condições de segurança a todos os presentes no local.
4.6. Para que um “grupo” mude de pesqueiro, é necessária a concordância dos seus elementos.
4.7. A mudança de pesqueiro poderá fazer-se pela costa ou areal, por fora de água, ou então por dentro de água mas sem recurso a utensílios de deslocação (prancha, kayak, pato ou semelhantes).
4.8. Os elementos de cada “grupo” deverão assistir-se mutuamente na medição dos exemplares capturados, confirmando a correcção da mesma e rubricando obrigatoriamente a folha de prova que será distribuída pela organização no dia da prova.
4.9. Cada exemplar capturado, após medição e registo na folha de prova, deverá de imediato, ser libertado, devendo antes sempre ser efectuado o registo fotográfico junto da bitola (entregue pela organização no dia da prova) para confirmação da medição da captura devendo portanto existir no mínimo uma câmara fotográfica por cada “grupo”. A libertação do exemplar, terá de obrigatoriamente ser filmada pelo grupo.
4.10. Para medição dos exemplares capturados é obrigatório o uso exclusivo da bitola fornecida pela organização no dia da prova. O uso de qualquer outra forma de medição não será válido.
4.11. Para efeitos de medição e registo, os exemplares capturados são medidos desde a extremidade da boca fechada até à extremidade da cauda (pontas) com a bitola fornecida.
4.12. Não será permitido pescar fora da área definida pela organização, sendo esta mesma área indicada no briefing antes do início da prova.
4.13. Cada participante deverá escolher uma técnica de pesca, spinning ou corrico, podendo mudar durante a prova caso assim o entenda. Poderá ainda fazer-se acompanhar de duas canas.
4.14. É expressamente proibida qualquer ajuda à pesca, nomeadamente qualquer ajuda electrónica e engodos de origem animal. Compostos artificiais de feromonas para as amostras são admitidos.
4.15. Qualquer exemplar capturado e não estando em condições de ser libertado vivo e em boas condições de sobrevivência reverterá a favor da Organização que o entregará de imediato a uma Instituição de Solidariedade Social, preferencialmente de apoio à infância.
4.16. O participante poderá utilizar o seu veículo para se deslocar entre os pesqueiros definidos pela organização, desde que o faça por estrada e cumprindo as regras de trânsito.
4.17. A não observância de alguma destas normas pode promover a imediata desclassificação do participante.

5. PARTICIPAÇÃO NO TORNEIO

5.1. Poderão participar no 10º Torneio Nacional de Spinning e Corrico de Costa – Luís Vicêncio:
5.1.1. Membros registados na comunidade PescaComAmostras bem como todos aqueles que tendo o gosto pela pesca com amostras queiram participar neste evento.
5.1.2. Todos os participantes terão de ser possuidores de licença válida de pesca lúdica.
5.2. A organização tem competência para não permitir a inscrição a participantes que sejam reconhecidamente transgressores das leis da pesca, ou que, pelo seu comportamento em acções de pesca desportiva ou na comunidade, tenham praticado actos ética e desportivamente reprováveis.

6. INSCRIÇÕES E PAGAMENTOS

6.1. A inscrição será feita entre os dias 13 de Março e 10 de Maio no formulário criado para o efeito que se encontra publicado no site/fórum bem como nas redes sociais. O valor é de 20€ com almoço incluído para pescador participante e 10€ para acompanhantes, as crianças até 10 anos é grátis.
6.2. O pagamento das inscrições será efectuado antecipadamente através de transferência bancária até à data limite de inscrição.

7. ATITUDES ANTI-DESPORTIVAS E ATENTADOS AO MEIO AMBIENTE

7.1. Atitudes anti-desportivas e nocivas ao meio ambiente implicarão a desclassificação do participante.
7.2. Assim, cada participante deverá, durante a acção de pesca, manter na sua posse o lixo produzido que, no final da prova, será depositado em local apropriado existente no local.

8. CLASSIFICAÇÕES E PRÉMIOS

8.1. No final da prova cada “grupo”, fará a entrega das folhas de registo ao responsável da organização e através desta, será elaborada a classificação provisória, bem como a entrega obrigatória da bitola fornecida.
8.2. Haverá prémios e troféus para os 3 participantes melhor classificados.
8.3. Todos os participantes receberão prémios de participação.

9. SEGURO NA PROVA

9.1. Todos os participantes estarão cobertos por um seguro.

10. RECLAMAÇÕES

10.1. Todas as reclamações previstas no presente Regulamento serão obrigatoriamente apresentadas, após a afixação e/ou leitura da classificação.
10.2. Todo o participante que for desclassificado e que pretenda reclamar de tal decisão tem o direito de solicitar uma reapreciação do seu caso, sendo esta reapreciação analisada e discutida pela organização.

11. ALMOÇO

11.1. Todos os participantes terão direito gratuitamente a um almoço de confraternização que será oferecido pela organização.

12. CERIMÓNIA DE ENTREGA DE PRÉMIOS

12.1. Após o almoço de confraternização será realizada a cerimónia de entrega de prémios aos vencedores e a todos os participantes.

13. OMISSÕES

13.1. Qualquer situação omissa ou não prevista neste Regulamento, será resolvida pela Organização.
A Organização

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *