As canas de Spinning

As 3 características mais importantes de uma cana são a Potência, a Acção e o Peso de Lançamento.

A Potência de uma cana determina a força necessária para mover um peixe e é geralmente indicada pelos fabricantes em siglas UL (ultra light), L ( light), ML (medium light), M (medium), MH (medium heavy), H (heavy), XH (extra heavy), XXH (extra extra heavy).

A Acção de uma cana específica o local do corpo da cana onde esta inicia a flexão tanto no lançamento como na recuperação S (slow), M (medium), MF (medium fast), F (fast), XF (extra fast). Este parâmetro combinado com o tipo de material usado no fabrico e com os componentes, determina a performance da cana. É o que vulgarmente designamos por canas de acção de ponta, parabólicas e semi parabólicas.

O Cast Weight ou Peso de Lançamento específica o peso máximo e mínimo que uma cana pode lançar. Geralmente confundimos este parâmetro com a acção da cana quando dizemos que a acção da cana é de X a Y gramas.

A cana ideal deverá ser leve e ter um comprimento entre os 2.70 e os 3.30 mt, podendo ser telescópica, em duas partes ou de uma só peça (ideal no comportamento mas pouco prática de transportar e difícil de encontrar). No entanto é minha opinião que um pescador de spinning deve ter pelo menos 3 canas de acções e comprimentos diferentes de modo a não ficar limitado no tipo de pesca e nas amostras possíveis de utilizar em várias situações.

cana 1

Quanto mais trabalha um cana em toda a sua extensão, mais acção parabóloca possui, e á medida que a flexão se vai reduzindo a cana passa a ser semiparabólica e finalmente de acção de ponta.

Numa cana de acção parabólica é a ponteira a primeira a flectir, seguindo-se a aprte intermédia e finalmente a base. Somente as uniões poderão apresentar alguma descontinuidade. Por outro lada a cana flectirá mais quanto maior for o peso que se pretenda lançar, mas atenção porque a melhor de todas as canas jamais desenvolverá mais energia do que aquela que armazenou no momento do lançamento.

As canas de acção parabólica adaptam-se melhor a lançamentos lentos e as de acção de ponta ob´^em o seu melhor rendimento em lançamentos rápidos e potentes.

cana 2

Luís Vicêncio

Facebooktwittergoogle_plus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *