Março 2014

Primeiras capturas e muito, muito mais!

por Miguel Ribeiro » 25 mar 2014, 00:02

Boas….Hoje resolvi partilhar a minha história com vocês pois foi daqui que tirei muitas ideias que por sinal me ajudaram bastante. Dias e capturas que certamente não irei esquecer, não apenas por serem as primeiras capturas ao spinning mas também pela forma como foram obtidas. Iniciei-me no spinning no início deste ano e a razão que me levou a iniciar esta pesca foi o prazer que sempre me deu pescar robalos. Sempre pesquei ao fundo e até que me ia safando, mas estava longe de saber o verdadeiro prazer de pescar esse fabuloso predador, e agora que o sei compreendo toda esta comunidade de pescadores e a razão porque praticam esta pesca. Descobri também que o spinning nao se trata apenas de fazer capturas, é uma pesca completamente diferente de todas as outras. Não me lembro de quantos amigos fiz durante todos os anos que pesquei ao fundo mas em 3 meses de spinning garanto-vos que fiz bastantes e é nesse campo que está a diferença desta pesca em relação às outras. Ora…é de um desses amigos que quero falar, o Sr Jorge. Certamente aqui ninguém conhece o Sr Jorge, mas eu vou-vos dizer quem é. O Sr Jorge é um senhor que pratica spinning à mais de 30 anos, sempre fez essa pesca e não outra porque diz que se aborrece, é um senhor que anda sempre pela praia com uns binóculos a ver os pesqueiros e quando entende que as condições o permitem vai a mala do carro, saca da cana e as suas amostras e ataca, é um senhor que partilha tudo o que sabe sem qualquer segredo ao contrário de muitos outros, é também uma pessoa bastante educada e respeitadora. Perante isto não havia o porquê de não acreditar no que me dizia e não seguir os conselhos que me dava, dai sentir um respeito enorme por esse senhor. Mas vamos ao que interessa…

Como todos nós sabemos Janeiro e Fevereiro nem sequer deu para molhar as amostras, eu como iniciante ainda lá fui uma ou duas vezes mas obviamente com as águas tapadas e sem ter qualquer noção do que estava a fazer, fui e vim. Em Março o mar apesar de mais calmo as águas continuavam sujas mas eu insistia, a pesca é isso mesmo insistência e esperança, esperança que apareça um peixe na altura que menos contamos. Lembro-me de ir lá vezes sem conta fazer uns lançamentos, via uma outra pessoa ao spinning provavelmente com a mesma esperança que eu mas sem resultados. Lembro-me de ver o Sr. Jorge por lá a ver o mar mas nunca de cana na mão fartinho de saber que as condições não eram as indicadas. Fui numa quarta feira à pesca com a água ainda tapada e, mais uma vez nem um puxaozinho na amostra e ai pensei para comigo…. depois de ter investido bastante no material, perder horas e horas na Internet (inclusive aqui no Pesca Com Amostras), ir vezes sem conta a pesca e os resultados nulos, estava a começar a desmoralizar, será que estou a fazer tudo errado??? Desanimado, resolvi então ir no dia seguinte a pesca para a praia mas ao fundo, comprei o isco, arranjei também um choco fresco que é uma boa isca para os robalos e ai fui eu.

Quando cheguei a praia qual e o meu espanto, a agua estava completamente lusa, limpa limpa limpa, pensei vou mandar umas varadas se não der nada vou então pescar ao fundo. Chego ao carro, azar dos azares material do spinning todo em casa….. bonito, pensei eu, só la estava a cana e o carreto. Felizmente tinha uma caixa no carro que tinha 3 cabeçotes e uns vinis (2 black minnow e um savage), fiz as montagens e ai vou eu, com muita pouca esperança diga se de passagem ainda por cima a meio da vazante e a meio da tarde. Chego ao pesqueiro, black minnow engatada, VAMOS LÁ…. passado 1 hora troco para a outra blak minnow NADA, após 2 horas sem um simples toque só me restava a savage, ainda não é hoje pensei eu, 1º lançamento e de repente….TAUUUUU cana para baixo , pensei o que provavelmente todos pensaram na sua primeira captura ao spinning, prendeu numa pedra, mas logo percebi que não, finalmente tinha um robalo ferrado!!!!!! Lembro me de falar sozinho e dizer ” isto é um peixe “, fui puxando sem muita pressa e vejo o bicho cá em cima, ainda hoje me lembro desse momento, com calma tentei mete los nas pedras e assim foi, ali estava o meu primeiro robalo 1.400 kg.

pedro robalo 1

Como é óbvio dali já não tirava o pé e a pescaria ia continuar, mais uns lançamentos e olho para traz vejo o Sr Jorge a chegar a praia mas nem se quer avançou, após ver as condições voltou para traz e quando chegou ao pé de mim já vinha armado. “Então nada? ” perguntou me ele, ” um peixinho ” digo lhe eu, já mortinho para lhe contar a novidade. Ficou na conversa um bocado mas acabou por ir pescar para outro sitio, sitio esse que segundo uma das suas historias chegou a tirar 30 kg de robalo ai (hoje entendo porque, esse é o verdadeiro pesqueiro ). Passado algum tempo volta e quando esta a chegar ao pé de mim…. TAUUUU cana para baixo, ora ali estava mais um robalinho com cerca de 1 kg, a coisa estava mesmo a correr bem finalmente. O Sr. Jorge la resolveu juntar se a mim e após alguns lançamentos ferro outro peixe um pouco mais pequeno. A pescaria estava feita, mais que os 3 robalos fica a experiência e as memorias desse dia, o Sr. Jorge acabou por não apanhar nada mas certamente iríamos fazer muitas capturas juntos o que acabou por não demorar a acontecer. Isto numa Quinta, Sexta não me lembro se fui a pesca mas tinha já planeado uma jornada para Sábado, e assim foi.

pedro_robalos_3

Sábado a baixa mar era mais ou menos às 8:30, vou cedo fico até a preia mar e venho embora, pensei eu. Chego à praia às 7:30 e siga là pescar, era para aí meio dia e NADA… entretanto chega o Neto ao pé da mim e mete conversa, pela conversa já tinha falado com ele mas eu não me recordava quem ele era o que depois acabou por me vir a memória. Eu já um pouco cansado, estava pronto para ir para casa almoçar e não voltar. A minha namorada tinha acabado de chegar à praia e lá resolvemos alterar os planos, obviamente por culpa minha fomos comprar qualquer coisa para comer e acabamos por almoçar na praia com o objectivo de fazer mais uns lançamentos à tarde. Quando chego à praia está o Neto já a mandar umas varadas e chama-me, fico ali com ele até cerca das 4 da tarde, mais a falar que a pescar pois já me doía as costas, pescoço e tudo e mais alguma coisa. Lá resolvemos ir embora um pouco desanimados e eu já de rastos, é ai que olho pro outro molhe e lhe digo, “e se fossemos ao molhe la ao fundo, só ver como aquilo é?”. Ainda era bastante longe mas ele alinhou.  Já a caminho lembro-me do Sr. Jorge ter falado que apanhou 30 kg de robalo e íamos a passar precisamente por esse sitio. Digo exactamente estas palavras ao Neto” deixa só fazer aqui 2 lançamentos pode ser que apanhe um peixe no primeiro lançamento”….. TAUUUU ehhehe, 2 varadas, 2 peixes, obviamente já não saímos dali, apanhamos os dois uns 12 Robalos, tudo acima de 500 gramas, ainda mandei 2 ou 3 à agua por serem demasiado pequenos, entretanto chega o Sr. Jorge mas não vinha pescar, ia apenas ao pescqueiro como fazia habitualmente.

Eu estava de rastos mas acabou por ser uma bela pescaria e uns momentos bem passados com o Neto. No dia seguinte estaria lá a mesma hora. Domingo, chego ao pesqueiro por volta das 4 da tarde, já la estão 3 ou 4 ao spinning no sitio do dia anterior , entretanto chega o Neto e começamos a pescaria. Ferro 2 ou 3 peixes que acabam por desferrar, perco uma amostra, a malta a tirar uns peixes e eu e o Neto a ver navios, o dia não estava para nós. Resolvi andar uns metros mas nada, os bichos não queriam nada comigo, é então que chega o Sr. Jorge e diz me assim “ontem vim aí à noite e foi uma loucura, apanhei um de 5 kg e uns peixes de 2 kg….”, mudo de amostra e no primeiro lançamento perco a amostra, pensei para comigo….. o que o Sr. Jorge diz não falha vou mas é embora e venho ai a noite, e assim foi. Seria a minha primeira noite , cá em casa não achavam boa ideia ir sozinho e admito que tinham razão mas, algo me dizia que aquele era o dia neste caso a noite. Deitei-me as 23 horas voltas e voltas na cama sem conseguir dormir por culpa desses bichos e as 2 da manha resolvo levantar-me, 3 horas estava no pesqueiro, lua cheia um pouco de nevoeiro, chego a praia e a carrinha da GNR e os gajos a dormir lá dentro, não podia estar mais seguro. Começo a pescar, uma autêntica loucura… o peixe sempre a atacar a amostra, não havia lançamento que não levasse um toque…. deve ser peixe pequeno… pensei eu.

Resolvi mudar de sitio pois o meu objectivo não eram os pequenos, mudei para o tal sitio dos 30 kg de Robalos do Sr Jorge e onde tinha dado uns peixes durante o dia mas, nesse sitio nem peixe pequeno, voltei então para o sitio inicial na esperança de engatar algum para ver o que realmente eram aqueles toques. Assim foi, passado algum tempo… TAUUUU robalo de 1.200 kg, lançava para o lado esquerdo nada , lançava para o lado direito os gajos iam lá, resolvi mudar-me uns metros. Mais uns lançamentos TAUUU robalo de 2.000 kg, mas que pescaria se estava ali a arranjar hehehe. Entretanto olho para cima das pedras, quem vem lá? Nada mais nada menos que o Sr Jorge, ninguém engana aquele homem. Conversamos um pouco e metemos mãos a obra pois não estávamos ali para a conversa, desceu as pedras e ficou a uns metros de mim onde eu tinha estado anteriormente mas onde deixei de sentir peixe, coisa que não acontecia cada vez que ia uns metros para o lado direito. Mais uns lançamentos… TAUUU ali estava o bicho 3.200 kg…. mais uns lançamentos TAUUU robalo 1.800 kg. Fui dar 2 dedos de conversa com o Sr Jorge para ver como estava a correr a pescaria dele e também já tinha uns peixes.

Volto ao meu lugar para fazer uns lançamentos e TAUUU outro peixe… erro meu quando vou para lhe pegar, pego na linha com a mão e ela acaba por partir, vi que era peixe também para mais de 3 kg pois cheguei a velo mas o destino desse não era ir comigo para casa. Ainda apanhei mais um robalote que também devolvi a agua por ser demasiado pequeno. Eram 7 da manha e a pescaria estava feita eu e o Sr Jorge resolvemos ir para casa, não sem antes termos mais 2 dedos de conversa e aproveitar para tirar umas fotos. Voltei la na segunda à noite apenas 2 ou 3 horas pois ia trabalhar as 5 da manha mas a pescaria já não foi a mesma, o maior tinha apenas 1.800 kg . Ainda apanhei uns peixes durante a semana mas não vos aborreço mais com as minhas histórias. Foi uma semana de se lhe tirar o chapéu não apenas em capturas como em momentos vividos, muitos dos quais bastante curiosos. Não me irei esquecer destes dias e nem dos concelhos do Sr. Jorge que muito me ajudou nesta fase inicial.

Ficha Técnica:
Cana: Shimano Aernos 330H
Carreto: Shimano Aero 4000 Spin FA

Fluor: Flomax Tekline 0,35, depois de perder o peixe que referi no texto passei a usar o 0,41
Multi: Sufix 832 0,24
Amostras: Savage Gear Sandeel 12,5cm 23g (todas as cores, as únicas que não me deram peixe foram a rosa e a azul, apesar de fazer algumas tentativas com a rosa)

Abraço e boas pescarias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *