Junho 2015

Há dias incríveis…

por João Duarte» 24 jun 2015, 01:09

Boa noite amigos, a minha presença e participação no PCA, tem sido escassa, não por ter deixado de pescar (mas quase), mas porque o pouco tempo que tenho opto por gasta-lo nas duas rodas (mais elementos desta família, certamente que me percebem…). No entanto, faço por me manter actual com as V/ novidades, visitando o fórum com alguma regularidade e marcando presença nos encontros. Bem, conversa a parte, hoje venho aqui relatar um dia para mim memorável. Pelos motivos já referidos e porque nos momentos que estou disponível, o mar não me deixava aproximar, por uma espreitadela no nosso guru, verifico que se aproximava um dia que poderia dar para matar o vício, mas como o amigo Raul Mendes, também estava com saudades de molhar os plásticos, combinamos a nossa investida. Manha cedo, despertador toca, e confesso que a minha vontade de sair da cama era muito pouca, tal o cansaço acumulado… não fosse ter combinado com outra pessoa, certamente não estaria aqui neste momento a escrever. Bem… tralha pronta, pequeno-almoço na barriga (e mais dois na mochila) e siga para a praia. Pelo caminho recebo um sms do Raul que já estava na praia, a dizer para trazer o sol… Mau! Alem de ter custado sair da cama ainda vou ter de levar com chuva… que se dane, já esta… chegado ao destino, pegar na mobília e siga para o areal…

Que saudades já tinha daquele cheiro a mar, daquela cor do mar esverdeada que sobressaía no negro do céu… lá fomos caminhando e lançando praia fora. Por incrível que pareça, falou-se mais de bicicletas e dietas do que em pesca, mas pronto o aluno sempre foi recebendo umas dicas do professor (o aluno sou eu para que conste) duas horas de caminhada, sem peixe, com uma molha e o estômago a dar voltas, amigo Raul preciso comer… Assim foi, outro pequeno-almoço para dar forças para o regresso. Barriga composta, reinicio a caminhada e entretanto, o Raul ferra um robalo (quem sabe nunca esquece e ele tinha de vingar-se de tantos verdes que tirei a frente dele na Abertura no Carril. Peixinho de volta ao mar, continuamos a caminhada… não durante muito tempo, eu lanço e logo no inicio da recolha sinto a amostra a prender… Porra! Não queria perder esta… dou um toque de ponteira para perceber se amostra teria mesmo ficado presa em algo e tinha….. ZZZZZZZZZZZZZ… um peixinho na ponta da linha a fazer cantar o Stradic, e que peixe… embora não tenha dado grandes corridas mar dentro, as cabeçadas era incrivelmente fortes. Bem… já chega de conversa, vejam com os V/ olhos… Graças ao Raul o momento ficou registado:

Resta-me agradecer ao Raul pelas dicas para conseguir colocar o peixinho a seco. João Baltazar, tens razão as dicas do mestre têm dado resultados.

Ficha técnica:
Robalo 7,150kg; 85cm
Daiwa Infeet
Shimano Stradic
Sufix 832 0,20mm
Fluor Sufix 0,40mm
LC oil sardine 110

Um abraço a todos e espero que gostem. Este dia ficará gravado na minha memoria e é ao momento, o meu recorde pessoal.

João Duarte

Facebooktwittergoogle_plus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *